I'm mad. You're mad.
We're all mad here.
© theme
“Cara, eu só queria te ver mostrando que precisa de mim, vez que outra. Que me amasse com ênfase nas vezes que não mereci ser amada. Porque, entre me sentir inútil só pra você e me sentir inútil pro resto do mundo, optei pela diversidade. Ok, não vou mentir, tenho sentimentos de estimação por você. Mas estou deixando de alimentá-los. Um dia eles morrem.”
Gabito Nunes.  (via procenio)

“Não chorei, não gritei, não fiquei chateado, não bati pé. Pra que fazer tanto barulho? Que vá, nunca me pertenceu.”
Caio Augusto Leite. (via procenio)


“Aprendi a amar menos, o que foi uma pena, e aprendi a ser mais cínica com a vida, o que também foi uma pena, mas necessário. Viver pra sempre tão boba e perdida teria sido fatal.”
Tati Bernardi. (via procenio)

“Gostaria muito de dizer pra você agora, olhando no olho mais sincero do mundo, que brilha muito, que é exageradamente bonito e no qual eu me enxergo o seguinte: eu te amo. Sem adjetivos, rodeios ou flores. Eu te amo, só isso. E isso, você sabe, quer dizer muito, quer dizer tudo, quer dizer o que a gente nem precisa falar, já que os nossos silêncios conversam alucinadamente coisas de amor.”
Clarissa Corrêa.   (via f-l-o-r-e-t-i-z-a-r)

“Eu disse que não importa o que você fizesse, eu estaria ao seu lado, porque eu sou para o que der e vier. Não importa se você cair ou voar, pelo menos você tentou.”
Lana Del Rey.   (via f-l-o-r-e-t-i-z-a-r)

“Se eu um dia eu desistir, largar tudo e resolver ir embora, faça o que você faz de melhor: não se importe. Soube que essa é sua maior especialidade.
Pedro Pinheiro (via versificar)




“Tenho pena de quem me conheceu depois de você, assim, desacreditado. Dá vontade de falar “desculpa, é que já passou alguém por aqui e levou tudo”.”
Soulstripper.  (via viver-de-momentos)